Deu para assustar, mas acabou por se resolver

Deslocação difícil, ao terreno do Paços de Ferreira. Não se esperava, portanto, um jogo propriamente fácil, mas o que hoje se viu era perfeitamente evitável.
Muitos passes falhados, más combinações e acima de tudo, muitas oportunidades desperdiçadas.
Otamendi voltou a marcar, e até ao final do encontro parecia que esse seria o nosso único golo, mas já dentro dos últimos 10' minutos os brasileiros Hulk e Walter dilataram a vantagem, fixando o marcador nos 3-0.

Está então cumprido todo o calendário da Liga do ano de 2010, e continuamos com oito pontos de vantagem para o segundo classificado.

7 comentários:

Artur Guedes disse...

Para quem não viu o jogo, o resultado é enganador, pois não foi facil, à quem diga que o adversario merecia o empate pelas oportunidades que criou e desperdiçou na segunda metade, para mim não por tudo o que o FC PORTO fez na primeira, pelas oportunidades criadas e desperdiçadas que se tivesse concretizado, o que é normal, na segunda metade o jogo tava resolvido e ainda levavam mais...

http://oimensovoododragao.blogspot.com/

P. Ungaro disse...

Não foi um grande jogo ... o Porto entrou bem e fez uma boa 1ª parte, mas na 2ª o Paços poderia ter chegado ao golo. No entanto a vitoria não sofre qualquer contestação.
Importa referir os 36 jogos consecutivos sem derrotas ... é obra !!!

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

dragao vila pouca disse...

Entrada forte do F.C.Porto, ritmo alto - baixou a partir dos vinte minutos -, boa dinâmica, domínio total, um golo e várias oportunidades desperdiçadas, duas flagrantes, por Falcao e Hulk. Foi assim, de forma resumida, a primeira-parte, com o Paços a espevitar apenas nos últimos dez minutos, mas sem criar grandes problemas a Helton.

Na etapa complementar, tudo foi diferente. Com Walter no lugar de Falcao - lesionado -, as coisas complicaram-se, o líder desapareceu, o Paços acreditou, cresceu, cresceu, o F.C.Porto sofreu - valeu Helton - e só marcou no fim do jogo, contra a corrente do jogo e quando nada tinha feito para justificar uma vantagem tão dilatada.
Tudo somado, vitória justa do Dragão, por números exagerados, numa primeira-parte boa e uma segunda fraquinha...

Abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem fizemos uma primeira parte intensa, entramos com garra, lutadores e aguerridos e só por falta de eficácia na finalização e mérito de Cássio (com duas defesas fantásticas)não chegamos ao intervalo com um score de 3 ou 4 a 0.

Na primeira parte o Paços resumiu-se a um remate de Rondon para fora.

Na segunda parte, perdemos Falcao, e o Paços entrou aguerrido e pressionante. Leonel Olimpio subiu mais no terreno e começamos a ter dificuldades.

Recuamos muito, e Walter nas transições não ajudava muito, pois é um avançado mais lento que Falcao e que tem mais dificuldades em segurar a bola de costas para a baliza.

Villas-Boas reagiu e colocou Souza em campo, que sem efectuar uma boa exibição conseguiu reequilibrar as forças no miolo, efectuou mesmo um corte que Rondon se preparava para desviar para golo.

Quando mais precisamos tivemos Helton em bom plano, a transmitir serenidade, pelo que o considero o melhor em campo.

A não ser Helton, Guarin mereceria a distinção, pois o colombiano fez um jogo enorme, lutou muitas vezes em inferioridade (até à entrada de Souza) e venceu muitos duelos.

Hulk apesar de um pouco individualista por vezes, fez a diferença, com duas assistências e um golo.

Moutinho, Belluschi, Sapunaru e Alvaro também fizeram um bom jogo.

A nossa dupla de centrais na segunda parte sentiu imensas dificuldades, mas acabou por conseguir apagar alguns fogos.

Falcao esteve muito mal na finalização, por via dos problemas musculares.

James demonstrou que ainda tem muito que trabalhar, é um excelente jogador, mas ontem era um jogo para homens de barba rija, um jogo rasgadinho, que para ele é mais complicado adaptar-se.

Terminamos o ano com uma vitória, com a manutenção da vantagem pontual, e que o ano de 2011 seja pleno de sucessos, com a equipa a demonstrar a mesma garra e ambição que nos tem orgulhado.

Abraço e boas festas

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com

r.m.silva da costa disse...

Como toda a gente esperava o jogo da Mata Real foi muito difícil para o FC Porto. Poderia ter ficado praticamente decidido na primeira meia-hora da primeira parte, mas faltou em felicidade o que sobrou em arte e engenho.

O Paços foi, na segunda parte, o FC Porto da primeira. Esteve perto do golo por que tanto porfiou e mereceu.

Com alguma sorte mas também com justiça tendo em atenção do que aconteceu em toda a partida, o objectivo de manter o nosso adversário directo à distância de 8 pontos foi alcançado. Poderemos melhorá-la nas próximas duas jornadas.

Até agora, temos razões de sobra para, no aspecto desportivo, passar uma época natalícia feliz. É aproveitar o momento e esperar que 2011 nos corra tão bem como está agora a acontecer.

Um abraço amigo.

Armando Pinto disse...

Felizmente que, depois de tudo, no que respeita ao ânimo derivado ao nosso F. C. Porto, este Natal vamos passá-lo com boa disposição. E isso diz tudo!

Já coloquei este Dragãozinho na coluna da minha lista de blogues, no meu blogue.

http://longara.blogspot.com/

Dragus Invictus disse...

Um Feliz natal, e um ano de 2011 de muita saúde, paz e felicidade, com muitos sucessos desportivos do nosso FC Porto nas diversas modalidades, para os administradores e todos os leitores deste blogue.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/