"Genética" - Jorge Maia

Genética

É definitivo: André Villas-Boas não é um clone de José Mourinho. Um genuíno clone de Mourinho seria geneticamente incapaz de dizer que não é especial. Se tentasse, o mais provável é que se engasgasse, espumasse e estremecesse antes de entrar em combustão espontânea. Não, André Villas-Boas não é um clone de José Mourinho, o que, por outro lado, não significa que, como treinador, não seja nada de especial. Há algumas coisas especiais em André Villas-Boas como treinador. A capacidade para reconhecer que se enganou e pedir desculpa a um árbitro, por exemplo, é especial. Liderar um campeonato sem derrotas e com apenas dois empates à frente de um dos mais impressionantes e musculados segundos classificados de sempre, é especial. Ser referenciado por clubes como a Juventus, o Inter ou o Liverpool para o cargo de treinador também deve ser especial. E, olhando à volta, conseguir tudo isso na segunda época como treinador principal, aos 33 anos de idade... Bem, isso também é especial.

5 comentários:

Armando Pinto disse...

Villas-Boas é sincero e nada hipócrita, o que pensa diz e sempre com um sorriso, o que o torna muito simpático, por muito que custe aos adversários. Especialmente por ser pessoa que sabe do seu ofício e fala como quem sabe, à vontade.
É mesmo um bom exemplo!

http://longara.blogspot.com/

Joaquim Né disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
100% Dragão disse...

Boa Noite

Gostaria de te propor uma troca de links.

http://100porcentodragao.blogs.sapo.pt/

Cumprimentos

100% Dragão

David J. Pereira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Sakana disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.