Jogo 'à Porto' para assustar o City

Depois do sorteio da Liga Europa, que só vinha avisar que tínhamos de continuar a subir o nosso nível de jogo para obtermos bons resultados a nível europeu nesta época, defrontávamos o perigoso Marítimo no último jogo da Liga Portuguesa em 2011.

Num surpreendente quinto lugar, a equipa madeirense deslocava-se ao Dragão para pontuar, mas desde cedo se viu que o jogo seria de sentido único, rumo ao(s) golo(s) portista(s): atacámos e atacámos, perdemos a conta aos remates, mas a bola não entrava. Porquê? Porque Peçanha esteve inspiradíssimo e, até aos oitenta minutos de jogo, não falhou uma defesa. O uruguaio Cristian Rodríguez, regressado aos relvados, inaugurou o marcador e três minutos depois Otamendi forçou o auto-golo madeirense, fixando o resultado final em 2-0.

Em suma, foi um jogo extremamente positivo, disputado ao mais alto nível pelos nosso atletas, que fizeram de tudo para obter a vitória (e que vitória volumosa que poderia ter sido...) e começar assim a assustar o Manchester City.

1 comentários:

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caro Gaspar, caríssimas(os),

devido a « cenas que me assistem », estarei ausente nos próximos (longos?) tempos. portanto e até ao meu regresso:

votos de Boas Festas! e de um próspero Ano Novo de 2012!, para todas(os) vós e para os que vos são mais queridos! :)

e não esquecer que:
somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

Miguel | Tomo II