Image and video hosting by TinyPic

Começo hoje por falar do “papel”, que por razões desconhecidas, ainda não está na posse do FC Porto, referente a Falcão, que por causa dessa burocracia e outras coisas que tais, não vai fazer parte da lista de convocados de Jesualdo para o jogo de hoje.
Lamentável.
Falou-se nestes dias do interesse do FC Porto em Kleber, (brasileiro, claro está). Até aí nada de mais, agora quando chegámos à parte da novela que o FC Porto oferece 8 milhões pelo jogador, que joga num tal de Cruzeiro, o caso muda de figura.
É muito dinheiro, e eu não quero ver o meu clube a esbanjar “isto” todas as épocas como é o caso do Benfica (não tenho nada contra o clube de Lisboa), que tem (será que tem?) dinheiro como o Real Madrid (e sabe-se lá quem o pôs no mealheiro).
A politica do FC Porto, tem sido: comprar barato, vender caro, e tem dado resultado, não percebo, porque se vão/querem gastar 8 milhões num jogador, que como todos os outros, corre o risco de ser um flop, um fiasco autêntico e no Mercado de Inverno seja recambiado para um Olhanense ou uma Académica. Não mudem a politica do clube, pois é o suficiente para esta estrutura tão sólida e forte cair, e os maus resultados chegarem. Em equipa que ganha não se mexe. Com o Campeonato a começar, 8 milhões de euros podem abalar, e muito. Ainda por cima, quando falamos dum Latino-americano, que é “mais um” daqueles que o Porto empresta.
Mas também e preciso ver doutro prisma: Se Pinto da Costa não tivesse desembolsado 7 Milhões de Euros por Lucho Gonzalez, provavelmente, não teríamos ganho 4 Campeonatos seguidos e não estaríamos lançadíssimos para o 5º. De certeza que não, porque Lucho, foi o médio.
Agora, a escolha é dos dirigentes, mas uma coisa é certa: Mesmo que tomem uma má decisão (ou não), O FC Porto continua a ser o maior, e continua a estar num patamar bem superior dos seus adversários.

1 comentários:

Gaspar disse...

Caro Tigi, é como dizes:
"A politica do FC Porto, tem sido: comprar barato, vender caro, e tem dado resultado, não percebo, porque se vão/querem gastar 8 milhões num jogador, que como todos os outros, corre o risco de ser um flop, um fiasco autêntico e no Mercado de Inverno seja recambiado para um Olhanense ou uma Académica." E dizes isto sobre Kléber e eu não podia estar mais de acordo. Ora, o Porto vai gastar tal quantia de dinheiro num jogador que lá pode ser um fenómeno (e agora lembro-me do caso do Luís Fabiano) mas quando vier para cá pode vir a ser um fiasco e tem de ser recambiado para uma equipa (no caso do Fabiano teve/tem sucesso no Sevilha)? Não estou a ver os dirigentes a fazerem isso e sinceramente espero que não o façam.