Depois da "mini-crise" estamos de regresso às vitórias

Parecia o fim do mundo, e eu próprio não andava muito satisfeito. Dois empates e uma derrota como três últimos resultados não é algo a que estejamos muito habituados no Futebol Clube do Porto.

Com a pausa para os jogos das selecções pela frente era ainda mais importante garantir os três pontos, para não perdermos a liderança [ainda que por um golo...]. Não se esperava um jogo fácil, até porque a Académica  atravessa uma boa fase - estava em causa o segundo lugar para a equipa dos estudantes -, e não o foi, de facto, mas ultrapassámos as dificuldades que nos foram postas.

Conseguimos contrariar bem a pressão alta e ao intervalo já vencíamos por 2-0 (com um golo de Walter[!!!] e outro de James, o inevitável). Seguiu-se uma gestão do encontro, e consequente quebra de rendimento, mas o melhor momento do jogo estaria para vir: o terceiro golo. De Helton para Moutinho e deste para James, que acabou por cruzar para Guarín e este, em frente à baliza, concretizou; uma jogada à Porto: rápida, bonita e eficaz. Confesso que tinha saudades de ver uma jogada destas terminar em golo.

E assim se escreveu a história do jogo que, apesar de não ter sido muito entusiasmante, nos deu três pontos.

5 comentários:

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caríssimo(s),


hoje fomos capazes de «dar uma resposta à Porto».
e, para mim, foi uma reposta inequívoca, convincente e categórica, pelo que a Equipa está de Parabéns e o mister ganha um novo fôlego junto de muitos de nós, descrentes das suas capacidades - onde me incluo (confesso).

assim, reconheço que, por ainda haver algumas "arestas por limar", a próxima paragem no campeonato (para os comprimissos da Selecção) será benéfica.


somos Porto!, car@go!


«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

Miguel | Tomo II

Dragaopentacampeao disse...

Foi o jogo perfeito para o FC Porto voltar às vitórias, frente a um adversário jovem e «tenrinho» que não colocou grandes obstáculos.

Os Dragões, sem realizarem uma exibição convincente lá foram disfarçando alguma falta de confiança de alguns jogadores e menor rendimento de outros, que têm afectado a equipa.

Foi evidente a dificuldade inicial para criar desequilíbrios, pelo que os primeiros vinte minutos foram caracterizados pelo futebol directo, geralmente mal executado, face à imprecisão dos passes longos.

Depois do golo inaugural a Académica desuniu-se e o FC Porto aproveitou.

Vitória justa e tranquila.

Walter estreou-se finalmente a titular e marcou.

Não entendo não ser opção mais séria. Os responsáveis devem ter a coragem de se assumirem. Das duas uma, ou o avançado tem a sua confiança, devendo ser utilizado com mais frequência ou então assumem que a sua contratação foi um erro e dispensam-no do plantel.

Um abraço

r.m.silva da costa disse...

Ás vezes, estas "mini-crises" são mais empoladas que reais. É facto que alguma coisa andou a perturbar o Futebol Clube do Porto nestes últimos tempos, porque, na realidade foi patente uma produção algo longe daquela a que nos habitou. Porém, ontem, no Estádio Cidade de Coimbra, se muitos acharam que o FC Porto ia sujeitar-se a um exame de competência, provou a sua competência e fez jus a um diploma com uma boa classificação.

Porque as expectativas relativamente a Valter, a quem gosto de tratar por Maciço dada a sua compleição física, algo redonda mas claramente vigorosa, não eram as mais optimistas, devo dizer que acredito nas suas potencialidades para jogar futebol e dentro em breve os portistas vão ver nele um ídolo como outros que vestiram a camisola azul e branca.

Artigosonline/ana disse...

Boas,
O FC Porto regressou às vitórias num jogo que não se adivinhava fácil, não só devido à pressão que começava a existir devido aos resultados verificados nos últimos três jogos, mas também devido ao conhecimento que o treinador da Académica tem desta equipa. Gostei do jogo, ainda que acredite que esta equipa é capaz de fazer melhor, por exemplo: preferia que a bola andasse mais para a frente do que para traz ou que hulk partilhasse a bola mais vezes. Na minha opinião Vítor Pereira esteve bem na definição do onze inicial bem como nas alterações que efectuou. Objectivamente esta vitória foi importante para o grupo - vamos ver se acalma as hostes - e para a manutenção do primeiro lugar, ainda que partilhado com o Benfica. Agora é aproveitar a paragem para jogos das selecções para recuperar os lesionados, para recuperar fisicamente os que estão em baixo, para limar arestas que estão por limar e esperar que nenhum dos atletas que vai representar as selecções regresse lesionado. De salientar o fantástico apoio portista nas bancadas.

Força FC Porto!

Cumprimentos

Ana Andrade

www.portistaacemporcento.blogspot.com
www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com

Anónimo disse...

O POrtoCanal pode ser um "arma" fantastica para o FCP e país, com ajuda de todos os portistas.