Empatámos o jogo da batata quente

Não há palavras.

Não há palavras para descrever o que se passou ontem, em pleno Estádio de Aveiro. Com uma falta de ambição (pelo menos assim o aparentavam) e de técnica tremenda, não fomos além de um empate a zero com o modesto Feirense. 

Esperava, muito honestamente, uma goleada, e mesmo com a equipa a sofrer algumas alterações tínhamos tudo para vencer por dois, três ou mesmo quatro, mas não estivemos num dia sim.

A pontaria aos ferros continua magnífica e já são oito os remates, oito(!) que vão parar ao metal nos últimos três jogos.

Sexta-feira, dia de jogo grande, têm de haver mudanças em relação ao jogo de ontem e - se tal acontecer - temos bastantes hipóteses de voltar a vencer o adversário no Dragão.

1 comentários:

Artigosonline/ana disse...

Boas,
Antes do clássico frente ao Benfica, o FC Porto tinha um jogo, onde era importante somar três pontos, mas os dragões apenas somaram um. Foi um jogo sofrido e muito pouco bem jogado, com sorte e azar a mistura. A equipa acusou demasiado a ausência de Hulk, o que não justifica tudo. É certo que o incrível é um jogador fantástico, mas também é certo que a equipa tem de saber viver sem ele, porque Hulk não é de ferro, logo não é imune a lesões ou a castigos, por isso à que saber jogar e ganhar sem ele. Esperava outra resposta portista, é certo que estava a espera de um jogo complicado, mas esperava que os dragões dessem a resposta certa, assim não aconteceu. Confesso que não percebi as alterações do treinador, mas não vou ser eu a crucificá-lo. O pior é que uma desgraça nunca vem só, como se não bastasse perder pontos, ainda ficamos sem James para o clássico. Ó James, que infantilidade. De uma coisa o FC Porto não se pode queixar, apoio não faltou.

Força FC Porto!

Cumprimentos

Ana Andrade

www.portistaacemporcento.blogspot.com
www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com